Visitas às Terças
As Visitas às Terças realizam-se duas vezes por mês e são a mais recente atividade regular da programação do MMIPO. São orientadas em torno de espaços relacionados com a história e o património da Misericórdia do Porto e com as exposições temporárias patentes no MMIPO. Inscrições e informações em publicos@mmipo.scmp.pt

Programação

   D. FRANCISCO DE NORONHA E MENEZES E A QUINTA DA PRELADA

   Data: 20 de fevereiro de 2018.

   Horário: 15h00

Sinopse:

Localizada na freguesia de Ramalde, a Casa da Prelada e o jardim envolvente, onde se encontra um dos maiores labirintos de buxo da Península Ibérica, são parte integrante do maior conjunto paisagístico - a Quinta da Prelada, delineado pelo pintor e arquiteto italiano Nicolau Nasoni.

Até aos inícios do século XX, a Quinta da Prelada pertenceu à família Noronha Menezes. Em 1903, o último proprietário, D. Francisco de Noronha Menezes, doou a propriedade à Misericórdia do Porto. Atualmente, a Casa acolhe, entre outras valências, o Arquivo Histórico da Misericórdia do Porto que também será dado a conhecer nesta visita.

   D. MANUEL I, A MISERICÓRDIA E A CIDADE DO PORTO

   Data: 06 de março de 2018.

   Horário: 15h00

Sinopse:

Em carta endereçada ao Senado Municipal, Fidalgos, Cavaleiros e Homens Bons da cidade do Porto, a 14 de março de 1499, o rei D. Manuel I recomendou-lhes que, à semelhança da confraria da Misericórdia de Lisboa fundada um ano antes pela sua irmã D. Leonor, constituíssem uma irmandade para cumprir as Obras de Misericórdia.

A época de D. Manuel I, o papel da Misericórdia do Porto e a cidade do Porto no século XVI são os pontos abordados nesta visita.

   À DESCOBERTA DO MMIPO

   Data: 20 de março de 2018.

   Horário: 15h00

Sinopse:

Esta visita procura desvendar um pouco da história da Santa Casa da Misericórdia do Porto e dos seus propósitos institucionais. Algumas obras de arte que integram as coleções do Museu, como é o caso do Fons Vitae, serão alvo de atenção especial.

Além das salas temáticas, a visita contempla dois espaços: a Igreja da Misericórdia, construção do século XVI que recebeu uma grande intervenção no século XVIII protagonizada por Nicolau Nasoni, e a Galeria dos Benfeitores, exemplar da Arquitetura do Ferro e do Vidro da cidade.



A utilização de cookies neste website tem como principal objetivo melhorar a sua experiência.
Ao clicar em qualquer link nesta página está a dar-nos a permissão para usar cookies.