Exposição Tesouros do Palácio Nacional de Mafra
Da Casa da Livraria de Mafra para o MMIPO

BLAEU, Joan, 1596-1673

El atlas universal y cosmographico de los orbes celestes y terrestre, escripto, dispvesto, y impresso con desvelo grande, trabajo continvo, y cantiosas expensas / hvmilde, afectivoso, y reverente Juan Blaev. - [Amsterdam] : Juan Blaeu, [1659]. - [534] p. : il. ; 57 cm.

BPNM 2-42-14-2


Esta obra é uma das referências cartográficas da época, da autoria de Joan Blaeu, proveniente de uma família toda ela ligada à produção de grandiosos atlas. Filho de um dos mais importantes cartógrafos e estampadores de mapas dos Países Baixos, Willem Janszoon Blaeu, expoente máximo da representação e edição de atlas do período áureo holandês a par de Ortelius ou Mercator. Começa por estudar Direito, mas acaba por seguir a atividade familiar, assumindo a oficina do pai, em parceria com o irmão a partir de 1638. As publicações terminam em 1672, após a destruição total da oficina devido a um incêndio.

O atlas respeita os critérios de qualidade das edições anteriormente produzidas pelo pai. Algumas das estampas são da sua autoria, muitas do próprio pai, outras anónimas ou ainda de obras de referência de autores como Barlaeus ou Joannes Luduvicus Gotofredus.

O mapa exposto, moderno e completamente corrigido, revela ainda as limitações de conhecimento sobre a Costa Oeste da América do Norte, no Ártico e na Nova Holanda (hoje Austrália). Impresso em Amsterdão (embora esta indicação não esteja expressa na obra), apenas três anos antes, daquele que é considerado o seu mais importante e ambicioso projeto - O Atlas Maior.


image magnify